Após votação na Câmara do Rio, Paes provoca Carlos Bolsonaro nas redes

Vereador foi chamado ‘esquerdista’ e ‘comunista’ pelo prefeito depois de votar contra o projeto de interesse do Poder Executivo

  • Por Jovem Pan
  • 24/06/2021 09h13
Dida Sampaio/Estadão ConteúdoO vereador votou contra o projeto que prevê mudanças urbanísticas e tributárias no Rio de Janeiro

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, criticou, em tom irônico, o filho do presidente Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro, após uma polêmica votação essa semana na Câmara Municipal. Carlos Bolsonaro foi chamado “esquerdista” e “comunista” pelo prefeito em uma rede social, depois da aprovação de um projeto para revitalizar o centro da capital. O plano “Reviver Centro” prevê mudanças urbanísticas e tributárias, com direito a conversão de imóveis comerciais em residenciais. Os empreendedores que investirem do centro da cidade poderão ter o direito de fazer obras e até aumentar o gabarito de imóveis de alguns bairros da Zona Sul do Rio de Janeiro, a área mais valorizada da capital. O prefeito Eduardo Paes chamou Carlos Bolsonaro de “esquerdista” porque o vereador foi contrário ao projeto de interesse do Poder Executivo. O Prefeito, que recentemente almoçou o ex-presidente Lula a portas fechadas, postou uma imagem do painel de votação da Câmara e os seguintes dizeres: “Em vermelho, os votos da esquerda contra o projeto. Reparem quem mais uma vez votou com o PSOL e o PT. Lá em cima, o primeiro voto à esquerda.. Esses comunistas…”, escreveu Eduardo Paes em referência ao voto de Carlos.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga