Artesp fiscaliza higiene e oferta de ônibus terminais rodoviários de São Paulo

A fiscalização foi simultânea nos terminais rodoviários do Tietê, Barra Funda e Jabaquara e em mais três locais de Campinas

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2020 07h12 - Atualizado em 11/09/2020 07h39
O objetivo da ação foi verificar se as empresas de ônibus estão cumprindo com os horários e checar o volume de veículos disponíveis para não prejudicar a população

A Artesp, agência responsável pelo transporte intermunicipal do Estado de São Paulo, realizou uma fiscalização nos três terminais rodoviários da capital e no interior do estado. Ao todo, 17 fiscais participaram da operação nesta quinta-feira, 10. Pela primeira vez, a fiscalização foi simultânea nos terminais rodoviários do Tietê, Barra Funda e Jabaquara e em mais três terminais de Campinas. O objetivo da ação foi verificar se as empresas de ônibus estão cumprindo com os horários e checar o volume de veículos disponíveis para não prejudicar a população, explica o agente de fiscalização da Artesp, Daniel Santos. “O que aconteceu que com a pandemia teve uma redução no horário das empresas e até algumas linhas foram suspensas devido a baixa demanda. Então, a Artesp se preocupa em acompanhar se a empresa está atendendo a demanda de passageiros, qual foi o número de horários reduzidos e quais linhas que foram suspensas.”

Daniel também fala que  a leve melhora no quadro da pandemia no Estado de São Paulo, as empresas teriam que ter  aumentado a frota nos terminais. De acordo com o protocolo temporário de operação e fiscalização elaborado pela Artesp no mês de março, as empresas precisam oferecer pelo menos um terço dos horários regulares. E, dependendo da demanda, aumentar ou diminuir o número de ônibus. A técnica de enfermagem, Jéssica Barnardo, mora em São José do Rio Preto, mas vem uma vez por semana para a capital cuidar de uma paciente. Ela conta que até agora não sofreu para viajar pelo estado. “Sempre pontualmente e nunca faltou, sempre disponíveis os ônibus”, afirma. A Artesp também fez a fiscalização dos itens de higiene como a disponibilização do álcool em gel e o uso de máscaras, além da infraestrutura e a documentação dos veículos.

*Com informações da repórter Hanna Beltrão