Além das aulas, pandemia prejudica mercado de estágios

Em abril deste ano, foram abertas apenas 8% da quantidade de vagas para o mesmo mês de 2019

  • Por Jovem Pan
  • 07/08/2020 07h43 - Atualizado em 07/08/2020 08h10
PixabayEstudantes relatam aumento da triagem de currículos online e avaliação das competências dos concorrentes com jogos digitais

O Jackson Guilherme é estudante de Rádio e TV e estava estagiando na área cultural em São Paulo há dois meses quando teve o contrato suspenso por conta da pandemia. O maior sonho do jovem de 20 anos é trabalhar em uma grande empresa um dia. Como ele está no sexto ano de faculdade, Jackson espera retomar as aulas presencialmente o mais breve possível. Quando foi contratado, Jackson passou por conversas presenciais com gestores, mas já naquela época, as entrevistas online estavam ganhando espaço e agora predominam. Além disso, aumentou muito a triagem de currículos online e avaliação das competências dos concorrentes com jogos digitais.

O caso do estudante não é isolamento e reflete a situação dos candidatos que busca estágio durante esse período de pandemia da Covid-19. Em abril deste ano, foram abertas apenas 8% da quantidade de vagas para o mesmo mês de 2019. Já em maio de 2020, foram 17% das oportunidades do ano anterior. A coordenadora de treinamento do Núcleo de Estágios, Yolanda Brandão diz que o grande desafio das empresas nesse novo cenário, mais do que selecionar, é gerir os candidatos à distancia. A estimativa para agosto é que 70% das vagas deste mês em 2019 sejam abertas em 2020, uma queda grande, 30%, mas bem menor quando comparada com abril.

*Com informações do repórter Victor Moraes