Bombeiros ainda trabalham para conter incêndio na Grande SP

Parque Estadual do Juquery, em Franco da Rocha, já teve 65% do cerrado destruído

  • Por Jovem Pan
  • 24/08/2021 09h56 - Atualizado em 24/08/2021 19h31
Foto: ETTORE CHIEREGUINI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO - 24/08/2021Fogo foi provocado por um balão que caiu na mata no último domingo, 22

Os bombeiros passaram a madrugada controlando os focos de incêndio e tentando garantir que outros não surgissem no Parque Estadual do Juquery, em Franco da Rocha, na Grande São Paulo. O fogo foi provocado por um balão que caiu na mata no último domingo, 22. De acordo com Major Palumbo, do Corpo de Bombeiros, o incêndio destruiu 65% da área total do parque. São cerca de 1,2 mil hectares na maior reserva de cerrado da região metropolitana de São Paulo. “A gente sabe que, em incêndios como esses, nós temos problemas de reignição. As equipes precisam fazer todo o combate, a extinção total das chamas. E, com certeza, ficar ainda de plantão para, caso aconteça qualquer tipo de reignição, estejamos prontos para atuar.”

Major Palumbo disse ainda que é difícil prever o caminho do fogo porque ele se alastra muito rápido. Se o vento muda de direção, o incêndio também muda. Além da dos Bombeiros, a Defesa Civil e brigadistas voluntários estão no local para combater as chamas — mas o relevo do parque e o vento forte dificultam os trabalho. O helicóptero Águia da Polícia Militar também foi acionado. O Parque Estadual do Juquery fica nos munícipios de Caieiras e Franco da Rocha e tem uma área de quase dois mil hectares. Essa não é a primeira vez que o fogo consome parte do parque. Em 2017, 10% de toda a área foi queimada após a queda de um balão. Vale lembrar que fabricar, vender, transportar ou soltar balões é considerado crime ambiental e coloca em risco a vida humana e toda a biodiversidade. A pena prevista é de detenção de um a três anos ou multa.

*Com informações do repórter Victor Moraes