Com expectativa de ‘roteiro de ações ousadas’, Câmara Americana recebe secretário de Comércio de Trump

  • Por Jovem Pan
  • 29/07/2019 09h53
EFE/ Jim Lo ScalzoO secretário de Comércio do presidente Donald Trump deve se encontrar com Jair Bolsonaro e os ministros Paulo Guedes e Tarcísio Freitas

A Câmara Americana vai apresentar 10 propostas visando a ampliação de negócios entre o Brasil e os Estados Unidos. Na terça-feira, 30, o secretário de Comércio do presidente Donald Trump, Wilbur Ross, vem ao Brasil e deve se encontrar com Jair Bolsonaro e os ministros Paulo Guedes e Tarcísio Freitas.

O Jornal da Manhã falou com Deborah Vieitas, que é CEO da Amcham – empresa que vai apresentar as propostas que visam uma parceria bilateral mais ambiciosa. Deborah falou sobre os principais pontos discutidos nas propostas e as expectativas para o encontro.

“A primeira das propostas se refere a um acordo de comércio. Geralmente esse é um processo que não é rápido, leva 3 anos ou mais para ser concluído. Entendemos que esse diálogo poderia ser iniciado em temas não tarifários, como, por exemplo, redução de burocracia, custos e prazos”, alega.

“Se começarmos a discutir esses assuntos agora, isso prepara o terreno para um futuro acordo de livre comércio”, completa.

Esses assuntos aos quais Deborah se refere não caem no debate das barreiras tarifárias, um dos pontos mais polêmicos quando se trata do tema. “As barreiras são sempre muito importantes, isso do ponto de vista tarifário ou não. Como esse é um ponto sensível, podemos trabalhar com medidas sanitárias, por exemplo.”

Curto prazo

Dando exemplos de medidas que podem ser tomadas a curto prazo entre os dois países, a CEO da Amcham fala sobre global entry, que é um procedimento de facilitação entre pessoas. De acordo com ela, a medida depende de sistemas e disponibilidade de equipes na Receita Federal e na Polícia Federal para começar a vigorar.

Outra questão relevante, segundo Deborah, é o tratamento entre as aduanas em ambos os países. Isso acaba trazendo uma demora bastante grande na liberação de mercadorias, o que poderia ser resolvida com alinhamentos e troca de sistemas que permitiriam uma boa redução nos prazos.

Expectativas

A expectativa da Amcham quanto ao encontro do secretário de Comércio do presidente Donald Trump, Wilbur Ross, com os líderes do Governo brasileiro é de que saia um “roteiro de ações ousadas” para a área de comércio e investimento, com prazos e ritos bem definidos.

  • Tags: