Capital paulista passa a utilizar CoronaVac apenas para segunda dose

Com o avanço da vacinação, alguns postos estão encerrando as atividades; drive thru do Anhembi foi desativado nesta quarta-feira

  • Por Jovem Pan
  • 21/10/2021 08h19 - Atualizado em 21/10/2021 10h52
ADRIANA TOFFETTI/A7 PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 12/12/202050 mil doses da CoronaVac foram entregues à capital paulista

A capital paulista começa a usar CoronaVac para aplicação de segunda dose. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde da cidade de São Paulo, 50 mil doses da vacina foram recebidas. Elas serão utilizadas apenas para a aplicação de segundas doses. Segundo o secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, o mais importante neste momento é garantir que todos os imunizados com a primeira dose de CoronaVac consigam concluir o esquema vacinal. Para verificar a disponibilidade, basta acessar o site: deolhonafila.prefeitura.sp.gov.br. Até esta quarta-feira, 20, a cobertura vacinal da população com mais de 18 anos na cidade de São Paulo com duas doses ou dose única chega 90,7%.

No Estado, a cobertura também atinge níveis altos, como explica, Regiane de Paula, coordenadora do Programa Estadual de Imunização. “Hoje nós podemos dizer que o esquema vacinal completo em São Paulo já tem uma meta atingida de mais de 90% da população de 40 anos ou mais. Estamos muito próximos de atingir metas muito importantes da população de 35 a 39, de 30 a 34, de 25 a 29, de 20 a 24 e ainda vamos atingir também muito rapidamente a população dos adolescentes”, detalhou a coordenadora do PEI. Ainda falando sobre vacinação em São Paulo, o drive thru do Anhembi foi desativado nesta quarta-feira, 20. Segundo a prefeitura, durante o seu tempo de funcionamento, desde fevereiro de 2021, foram aplicadas mais de 50 mil doses da vacina. Como alternativa, a região Norte da capital pode usar o megaposto Center Norte e as UBS Chora Menino, Carandiru e Joaquim Antônio Eirado. A lista completa de postos na cidade pode ser encontrada na página vacina sampa, no site prefeitura.sp.gov.br.

*Com informações do repórter Fernando Martins