Censo do Inep mostra disparidades no acesso à internet em escolas pelo país

Segundo pesquisa, a internet está presente em 96,8% das escolas particulares, enquanto na rede municipal o percentual é de 66,2%

  • Por Jovem Pan
  • 29/01/2021 10h41
Secretaria de Educação de São Paulo / DivulgaçãoA presença de internet banda larga é de 85% na rede privada e de 52,7% nas escolas municipais

A internet se tornou um dos principais recursos utilizados na educação em tempos de ensino remoto. Dados do Censo da Educação Básica de 2020, divulgados nesta sexta-feira, 29, pelo Inep, revelam disparidades na conectividade das escolas. O levantamento considera informações repassadas até 11 de março, antes da pandemia. Na educação infantil, a infraestrutura tecnológica é abrangente na rede privada de ensino. A internet está presente em 96,8% das escolas particulares, enquanto na rede municipal o percentual é de 66,2%. Além disso, a presença de internet banda larga é de 85% na rede privada e de 52,7% nas escolas municipais, enquanto a conectividade para uso administrativo está disponível em 93,5% da rede particular, enquanto na rede municipal o percentual é de 63,4%.

Em alguns quesitos, as escolas da rede estadual estão mais equipadas com recursos tecnológicos do que a rede privada. Mas itens como tablet, que os alunos podem utilizar fora da escola e se tornou uma ferramenta fundamental para o ensino remoto na pandemia, apresentaram maior percentual na rede privada, em relação a rede municipal e estadual. O menor percentual de tablets para alunos está na região Nordeste, com 24,6%, enquanto no Sul esse percentual é 55,7%. Segundo a professora da Universidade de Brasília e dirigente da Campanha Nacional pelo Direito à Educação, Catarina de Almeida Santos, a falta de infraestrutura tecnológica nas escolas do país, se tornou ainda mais evidente na pandemia. “E vai requerer que os nossos sistemas de ensino refaçam todos seus currículos, repensem , façam planejamento para recuperar aquilo que eles não tiveram acesso em 2020, para que não seja prejudicada a vida escolar dos nossos estudantes.”

De forma geral, o Brasil tem elevado percentual de acesso à internet nas escolas de ensino fundamental. Entretanto, algumas regiões ainda apresentam baixa cobertura de internet banda larga. No Nordeste, os percentuais de internet correspondem a 66,6% e de internet banda larga 54,7%. No Sul, Sudeste e Centro Oeste das escolas com internet no ensino médio é elevado, com 99,5%, 99,1% e 98,4%, respectivamente. Os menores percentuais de internet banda larga estão no Norte (74%) e no Sul do país (80,2%).

*Com informações da repórter Catherina Achutti