Contratado como consultor, Moro diz que não atuará em casos com ‘potencial conflito de interesses’

Ex-ministro rebateu críticas de internautas nas redes sociais e disse ter aceitado o novo posto com o objetivo de ‘ajudar empresas a fazer a coisa certa, com políticas de integridade e anticorrupção’

  • Por Jovem Pan
  • 01/12/2020 05h54 - Atualizado em 01/12/2020 10h50
Dida Sampaio/Estadão ConteúdoA empresa afirma, em seu site, que Sergio Moro vai comandar a área de disputas e investigações a partir de dezembro

Depois de anunciar um novo emprego, o ex-ministro da Justiça e ex-juiz, Sergio Moro, respondeu a críticas de internautas e afirmou que não atuará em “casos de potencial conflito de interesses”. Em publicação nas redes sociais, o ex-ministro diz que aceitou o novo posto com o objetivo de “ajudar as empresas a fazer a coisa certa, com políticas de integridade e anticorrupção”. Ele foi contratado como novo diretor da empresa de consultoria americana Alvarez & Marsal. O escritório atua como administradora judicial da Odebrecht, empreiteira que foi alvo da Operação Lava Jato, comandada por Moro enquanto ele ocupava o cargo de juiz federal em Curitiba.

A empresa afirma, em seu site, que Sergio Moro vai comandar a área de disputas e investigações a partir de dezembro. Segundo o comunicado, ele vai “desenvolver soluções para disputas complexas, investigações e questões de compliance” para os clientes da empresa, com base em sua experiência governamental. A nota destaca, ainda, que Moro é “especialista em liderar investigações anticorrupção complexas” e também em estratégias de compliance. Sergio Moro deixou o governo de Jair Bolsonaro em abril deste ano, um ano e quatro meses depois de assumir a pasta. Ao renunciar ao posto, o ex-ministro denunciou um crime de responsabilidade de Bolsonaro, que está sendo investigado pelo Supremo Tribunal Federal.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini