CPI da Prevent Senior começa nesta quinta na Câmara de São Paulo

Serão ouvidos o advogado que recebeu o kit covid da operadora de saúde e o supervisor-geral do Departamento de Uso e Ocupação do Solo da prefeitura

  • Por Jovem Pan
  • 14/10/2021 12h06 - Atualizado em 14/10/2021 12h40
Divulgação/CMSP câmara Vereadores de São Paulo investigam a operadora de saúde Prevent Senior por acusações de omissão de socorro, homicídio e falsidade ideológica

A CPI da Prevent Senior da Câmara Municipal de São Paulo tem início nesta quinta-feira, 14. Será ouvido o supervisor-geral do Departamento de Uso e Ocupação do Solo (DEUSO) da prefeitura de São Paulo, Carlos Roberto Candella, e o advogado Tadeu de Andrade, 65, que já foi ouvido na CPI da Covid-19, no Senado Federal, em Brasília. Em depoimento aos senadores, Andrade disse que tomou o “kit covid“para tentar prevenir a infecção pelo novo coronavírus e que quase morreu por receber o chamado “tratamento precoce” da Prevent Senior. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), o conjunto de medicamentos que compõe o kit, como ivermectina e hidroxicloroquina, não possui eficácia para prevenir e nem curar a Covid-19. A Prevent Senior é investigada na CPI municipal sob as acusações de omissão de socorro, homicídio e falsidade ideológica. As investigações contam com apoio do Ministério Público de São Paulo.

*Com informações do repórter Maicon Mendes