Destroços do avião de Marília Mendonça chegam nesta terça ao RJ para perícia

Acidente deixou cinco vítimas, incluindo a cantora, um tio dela, um produtor e os pilotos

  • Por Jovem Pan
  • 09/11/2021 07h07 - Atualizado em 09/11/2021 12h45
Reprodução/Jovem Pan NewsDestroços do avião já foram recolhidos e serão periciados no Rio de Janeiro

Os destroços do avião que caiu na última sexta-feira, 5, no interior de Minas Gerais, matando a cantora Marília Mendonça e outros quatro pessoas chegam à base aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, na manhã desta terça-feira, 9. O que sobrou da aeronave já foi recolhido do local, uma área rural em Piedade de Caratinga, no interior de Minas. O material será periciado por especialistas do Cenipa 3, órgão do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos, que está à frente das investigações do acidente. O Seripa 3 atende Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro. Não há prazo para a conclusão dos trabalhos, que podem durar meses ou até mesmo mais de um ano. O objetivo da investigação não é apontar culpados, mas encontrar as causas do acidente e, a partir disso, adotar medidas que possam evitar futuros acidentes no espaço aéreo brasileiro. Antes da queda do avião na sexta-feira, o bimotor se chocou com uma linha de transmissão da região. Testemunhas disseram que viram a aeronave rodopiando antes de tombar numa área de cachoeira. Morreram no acidente a cantora, o tio dela, um produtor, o piloto e o copiloto do avião.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga