Doria pede desculpas por aglomeração em coletiva no Palácio dos Bandeirantes

Governador afirmou que não imaginavam ‘um número tão grande de pessoas’ no encontro, que contou com a participação de políticos e autoridades

  • Por Jovem Pan
  • 30/06/2021 07h04 - Atualizado em 30/06/2021 08h49
ALOISIO MAURICIO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOJoão Doria pediu desculpas pela 'circunstância, pelo desconforto e pela aglomeração' causada

A coletiva do governo de São Paulo desta terça-feira, 29, foi marcada pela presença de muitos políticos e autoridades, gerando aglomeração. Na abertura do seu discurso, o governador João Doria pediu desculpas pela situação. “Queria deixar aqui as nossas desculpas, nós não imaginávamos um número tão grande de pessoas que poderiam vir pela manhã, caso contrário, teríamos feito no auditório. Transmito em nome do governo as nossas desculpas pela circunstância, pelo desconforto e pela aglomeração. Felizmente estão todos protegidos, as porta estão abertas, estamos com ventilação. Mesmo assim cabe aqui um pedido de desculpas a todos”, afirmou. O governo anunciou o programa SP Acolhe, que pagará um auxílio mensal de R$ 300 a pessoas em situação de vulnerabilidade que perderam parentes para a Covid-19. O benefício será pago em seis parcelas entre o mês de julho e dezembro de 2021. De acordo com o governo, a iniciativa vai beneficiar mais de 11 mil famílias inscritas no CadÚnico, com renda mensal de até três salários mínimos e que tenham perdido ao menos um familiar pela doença. O investimento será de R$ 20 milhões. A inscrição pode ser feita pelo site do Bolsa do Povo e a primeira parcela será paga no dia 20 de julho.

*Com informações do repórter Victor Moraes