Em votação apertada, Senado mantém processo de impeachment de Trump

Se for condenado, além de perder direitos políticos, ex-presidente não poderá ocupar cargos públicos ou disputar uma nova eleição

  • Por Jovem Pan
  • 27/01/2021 08h09
EFE/EPA/CHRIS KLEPONIS / POOLNo ultimo pleito, 74 milhões de eleitores votaram no ex-presidente -- um recorde para um candidato republicano

Em uma votação apertada, o Senado dos Estados Unidos decidiu dar continuidade ao impeachment do ex-presidente Donald Trump. Trump é acusado de insuflar o ataque ao Capitólio no dia 6 de janeiro, quando cinco pessoas morreram. Por 55 votos a 45, os senadores mantiveram o processo. Apenas cinco republicanos votaram a favor, contrariando a maioria do partido, que acredita não ser necessária a manutenção do processo, já que Trump não é mais presidente.

No entanto, se for condenado, além de perder direitos políticos, ele não poderá ocupar cargos públicos ou disputar uma nova eleição. Para Trump sofrer um impeachment, é necessária a adesão de dois terços do Senado — ou seja, 67 dos 100 parlamentares. Até o momento, o cenário é favorável para a absolvição do republicano. Mas a situação de Donald Trump no partido ainda é incerta, sobretudo sem o acesso às redes sociais.

No ultimo pleito, 74 milhões de eleitores votaram no ex-presidente — um recorde para um candidato republicano. Na terça-feira, 26, a chefe da polícia do Capitólio, Yogananda Pittman, se desculpou pelas falhas no sistema de segurança no dia da invasão. Ela não estava a frente da operação, mas classificou o episódio como ataque terrorista — e disse que a polícia sabia, desde o dia 4, que havia risco de violência, com presença de milícias armadas no protesto.

*Com informações da repórter Camila Yunes