Governo suspende exame que define tratamento de pessoas com HIV e hepatite C

Novo pregão será realizado nesta terça-feira, 8; mesmo se houver vencedor, expectativa é retomar o serviço em janeiro

  • Por Jovem Pan
  • 08/12/2020 06h59
Josué Damacena/FiocruzA pasta chegou a realizar uma licitação para buscar uma nova fornecedora do serviço, mas o processo fracassou

O governo federal suspendeu todos os exames de genotipagem de HIV e de hepatites virais. Os testes são considerados essenciais para definir o tratamento mais adequado para quem desenvolve resistência a algum medicamento. O contrato com a empresa que realizava o exame venceu em novembro e não foi renovado a tempo pelo Ministério da Saúde. A pasta chegou a realizar uma licitação para buscar uma nova fornecedora do serviço, mas o processo fracassou após a empresa vencedora não anexar todos os documentos exigidos pelo edital. Um novo pregão será realizado nesta terça-feira, 8. Mesmo se houver vencedor, a expectativa é retomar o serviço apenas em janeiro.

Para o médico clínico-geral, Roberto Debski, os exames farão muita falta. “Esses exames de genotipagem são necessários principalmente para pessoas com HIV porque eles definem o tratamento mais específico para essa doença.” A Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV e Aids criticou a demora no lançamento do novo edital, principalmente em um ano tumultuado por causa da pandemia da Covid-19. A entidade ressalta que essa não é a primeira vez que os exames são interrompidos. Até a conclusão do nova licitação, o Ministério da Saúde informou que fornecerá o exame apenas para crianças com menos de 12 anos e gestantes que vivem com HIV e Aids. Já os pacientes que têm hepatite C vão receber outros medicamentos que são mais eficazes e dispensam a genotipagem.

*Com informações da repórter Letícia Santini