Greve contra a reforma da Previdência afeta festas de fim de ano na França

  • Por Jovem Pan
  • 24/12/2019 07h07 - Atualizado em 24/12/2019 07h53
EFEApenas 40% dos trens de alta velocidade e trens expressos regionais vão operar, assim como 20% dos trens suburbanos

A greve contra a reforma da Previdência proposta pelo presidente francês, Emmanuel Macron, entrou no 19º dia. A estação Gare de Lyon, uma das principais e mais movimentadas de Paris, foi palco de muita confusão nessa segunda-feira (23). Os manifestantes soltaram sinalizadores dentro do metrô e entraram em confronto com a polícia.

As paralisações afetaram os preparativos para o Natal e também foram registradas em outras estações principais de Paris, como a Gare du Nord — que gerencia o serviço do Eurostar para Londres e Bruxelas.

Portanto, os franceses que querem pegar o trem para as festas de final de ano terão de ser pacientes, já que a greve deve continuar. Apenas 40% dos trens de alta velocidade e trens expressos regionais vão operar, assim como 20% dos trens suburbanos e um quarto dos trens de média distância.

Na região de Paris não ha sinais de melhora: seis linhas de metrô estão fechadas, de um total de 16.

*Com informações do repórter Victor Moraes