Internado há mais de um mês, Roberto Jefferson deixa hospital e volta para presídio em Bangu

Defesa do ex-parlamentar quer converter a prisão preventiva em prisão domiciliar, alegando que o presidente do PTB tem problemas de saúde

  • Por Jovem Pan
  • 15/10/2021 06h57 - Atualizado em 15/10/2021 10h25
Pablo Valadares/Câmara dos DeputadosRoberto Jefferson foi preso em agosto deste ano por determinação do ministro Alexandre de Moraes

O ex-deputado federal e presidente do PTBRoberto Jefferson, deixou o Hospital Samaritano da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, nesta quarta-feira, 14, após trinta e seis dias internados. Na instituição, o parlamentar passou por uma bateria de exames após apresentar uma forte infecção urinária enquanto estava detido. Durante a internação, Jefferson ainda realizou um cateterismo. Nesta sexta-feira, 15, o ex-deputado foi transferido de volta para o complexo de Bangu, unidade Bangu 8.

Roberto Jefferson foi preso em agosto deste ano, por determinação do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Morais, depois de tecer ataques às instituições democráticas e à própria corte suprema do país. A defesa do presidente nacional do PTB espera conseguir nos próximos dias um habeas corpus no STF em favor do ex-parlamentar. Foi aberto nesta sexta-feira o prazo para julgamento virtual do alvará de soltura. O prazo é válido até a sexta-feira da semana que vem, dia 22. Os advogados de Roberto Jefferson querem converter a prisão preventiva em prisão domiciliar, alegando que Jefferson tem problemas de saúde. Além disso, a defesa considera a prisão sem fundamento e ilegal.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga