Justiça da Rússia decide manter opositor Alexei Navalny preso

Considerado o principal crítico do presidente Vladimir Putin, o líder da oposição classificou as ações das forças de segurança como ‘flagrantes ilegalidades’

  • Por Jovem Pan
  • 29/01/2021 06h16
EFENavalny está preso desde o dia 17, quando desembarcou em Moscou após meses na Alemanha, onde se recuperou de um envenenamento

A justiça russa decidiu manter o líder da oposição, Alexei Navalny, detido por 30 dias. Durante audiência nesta quinta-feira, 28, o principal crítico do presidente Vladimir Putin classificou as ações das forças de segurança como “flagrantes ilegalidades” usadas para intimidar. A advogada de Alexei, Olga Mikhailova, afirmou que a detenção tem como objetivo eliminar completamente a atividade política dele.

Navalny está preso desde o dia 17, quando desembarcou em Moscou após meses na Alemanha, onde se recuperou de um envenenamento. Alexei culpa os serviços russos e Putin pela intoxicação. Por sua vez, o governo afirma que o opositor violou a sentença de se apresentar à cadeia da Rússia duas vezes por mês, resultado de um processo de fraude visto por muitos como estratégia para que ele não concorresse contra Putin nas eleições.

A prisão do crítico gerou uma onda de protestos no último fim de semana, que terminou com a detenção de cerca de quatro mil pessoas. Nesta quinta, quatro apoiadores foram presos e uma série de buscas foram feitas em meio as investigações dos atos considerados ilegais pelo Kremlin. Os policiais estiveram em endereços de familiares de Navalny e no escritório da organização do crítico, conhecida por investigar a elite russa. Novos ato estão sendo convocados para os próximos dias.

*Com informações da repórter Nanny Cox