Livre de pendências na justiça, CAOA mira expansão em 2021

A Justiça anulou, por unanimidade, todas as investigações contra o grupo, que pretende ampliar os investimentos no Brasil e oferta de empregos em fábricas ao longo do ano

  • Por Jovem Pan
  • 09/03/2021 11h28
Reprodução/FacebookO grupo tem como foco a meta de crescimento em 2021, em meio à pandemia da Covid-19; o objetivo é dobrar as operações

A Justiça anulou todas as investigações contra o grupo CAOA. O megaempresário vai se concentrar na expansão de suas fábricas e na criação de novos negócios e milhares de empregos. Depois de quatro anos, uma recente decisão do Tribunal Regional Federal da 1ª Região anulou, por unanimidade, todas as investigações contra a CAOA no caso da Operação Zelotes. Em função da apelação do Ministério Público para o Superior Tribunal de Justiça, o STJ também por unanimidade, confirmou a sentença do TRF-1 anulando e encerrando completamente o episódio.

A empresa está agora totalmente livre e limpa de qualquer investigação. O fundador do conglomerado, Carlos Alberto de Oliveira Andrade, se diz aliviado, envolvido injustamente, e destacou: “Comi o pão que o diabo amassou. Agora posso voltar a conversar com bancos e com os meus amigos sem constrangimentos”, afirmou. Questionado sobre os planos futuros, o empresário disse que voltará a fazer o que sabe, vai investir R$ 1,5 bilhão na expansão da fábrica de Anápolis e R$ 500 milhões na fábrica de Jacareí. Ele pretende ainda identificar novas oportunidades de negócio e continuar crescendo com as marcas atuais e futuras que for representar. O grupo tem como foco a meta de crescimento em 2021, em meio à pandemia da Covid-19. O objetivo é dobrar as operações.

*Com informações do repórter Daniel Lian