Mais de 99% das mortes recentes nos EUA são de não vacinados, mostra análise

Dados referentes ao mês de maio apontam que apenas 150 dos mais 18 mil óbitos pela doença foram de pessoas completamente imunizadas

  • Por Jovem Pan
  • 25/06/2021 05h40 - Atualizado em 25/06/2021 10h55
EFE/EPA/CJ GUNTHERSegundo o CDC, cerca de 63% de todos os americanos elegíveis para a vacina, ou seja, aqueles com 12 anos ou mais, receberam pelo menos uma dose

Dados do Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos, de maio deste ano, indicam que mais de 99% das as mortes por Covid-19 registradas no país são de pessoas que não foram vacinadas. Da mesma forma, os óbitos poderiam ser praticamente zerados, se todos os elegíveis tivessem sido imunizados. Análise da agência Associated Press aponta que as infecções causadas pela doença em pessoas totalmente vacinadas foram responsáveis por menos de 1.200 das mais de 853.000 hospitalizações e apenas 150 das mais de 18.000 mortes no país ocorreram em pessoas completamente imunizadas, o que corresponde a uma média de cinco mortes por dia. Segundo o CDC, cerca de 63% de todos os americanos elegíveis para a vacina, ou seja, aqueles com 12 anos ou mais, receberam pelo menos uma dose e 53% estão totalmente vacinados. No entanto, especialistas acreditam que mortes evitáveis vão continuar, com focos de resistência à vacina, causando surtos nos próximos meses, especialmente no outono e inverno. A Universidade de Washington em Seattle prevê que o país terá 1.000 mortes diárias por Covid-19 novamente no próximo ano.

*Com informações da repórter Caterina Achutti