Militares rebatem sinalização de Temer e dizem estar prontos para manter intervenção até dezembro

  • Por Jovem Pan
  • 15/03/2018 07h10
Tânia Rêgo/Agência BrasilO porta-voz do Comando Militar do Leste, coronel Roberto Itamar, disse que os militares estão prontos para exercerem a função da intervenção até 31 de dezembro

Repercutiu mal a declaração do presidente Michel Temer, que sinalizou, na última quarta-feira (14), em São Paulo, que pode acabar antecipadamente com a intervenção federal na área de segurança do Rio de Janeiro.

A declaração foi dada em meio a discussões em torno da perspectiva de o Governo colocar mais uma vez em votação a reforma da Previdência no Congresso. Ninguém entendeu bem, a não ser pela ótica política.

Temer sinalizou com a possibilidade de antecipar para setembro o fim da intervenção. Na próxima sexta, o presidente deve estar no RJ para fazer balanço do primeiro mês de intervenção.

O porta-voz do Comando Militar do Leste, coronel Roberto Itamar, disse que os militares estão prontos para exercerem a função da intervenção até 31 de dezembro. “O Gabinete trabalha conforme determinado no decreto e afinco e determinação, e assim será até o fim do decreto”, disse.

A participação dos militares na área de segurança é fundamental em um momento de altos índices de criminalidade no Estado.

*Informações do repórter Rodrigo Viga