Após mortes, SP reforça atendimento a moradores de rua na capital

No sábado, dois moradores de rua foram encontrados mortos depois de uma madrugada em que os termômetros chegaram a 8ºC

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2020 06h43 - Atualizado em 25/08/2020 08h20
FÁBIO VIEIRA/FOTORUA/ESTADÃO CONTEÚDOAo todo, devem ser distribuídos 70 mil kits de higiene pessoal e cobertores aos moradores em situação de rua

O governo do Estado de São Paulo distribuiu, nesta segunda-feira, 24, refeições, kits de higiene e cobertores para população vulnerável no centro da capital paulista. Cerca de duas mil pessoas foram atendidas pela ação, realizada pela secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Defesa Civil, com apoio da Polícia Militar. Nos últimos dias, moradores em situação de rua têm sido expostos a temperaturas abaixo dos 10ºC. A secretária de Desenvolvimento Social do Estado, Célia Parnes, afirma que novos abrigos foram estruturados para atender a população vulnerável, respeitando o distanciamento social recomendado durante a pandemia.

No sábado, dois moradores de rua foram encontrados mortos depois de uma madrugada em que os termômetros chegaram a 8ºC. A causa dos óbitos está sendo apurada pela Polícia Civil. O coronel da Polícia Militar, Ronaldo Miguel Vieira, ressalta que os dois moradores de rua já apresentavam problemas de saúde.  A ação realizada no Largo São Francisco, no Centro de São Paulo, faz parte da campanha “Inverno Solidário”, realizada pelo governo de São Paulo desde junho. Ao todo, devem ser distribuídos 70 mil kits de higiene pessoal e cobertores aos moradores em situação de rua.

*Com informações da repórter Nanny Cox