Oposição e centrão travam Câmara por votação de MP do auxílio emergencial

Legendas de esquerda prometem obstruir toda a pauta da Câmara até que seja votada a Medida Provisória que prorroga o auxilio emergencial

  • Por Jovem Pan
  • 07/10/2020 10h23
Cleia Viana/Câmara dos DeputadosAlguns partidos do centrão estão insatisfeitos com o cancelamento da reabertura da Comissão Mista de Orçamento

A sessão de terça-feira (6) na Câmara dos Deputados foi marcada por uma obstrução de partidos da oposição e do centrão. Com isso, o número de deputados que registraram presença foi baixo e as votações canceladas. Legendas de esquerda prometem obstruir toda a pauta da Câmara até que seja votada a Medida Provisória que prorroga o auxilio emergencial e reduz o valor das últimas parcelas de R$ 600 para R$ 300. Governistas pretendem deixar a MP caducar no inicio do ano que vem para não terem o desgaste de votar.

O deputado José Guimarães (PT) criticou a estratégia. Já alguns partidos do centrão estão insatisfeitos com o cancelamento da reabertura da Comissão Mista de Orçamento, prevista para ontem. Há uma disputa entre os apoiadores do deputado Arthur Lira e correligionários do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, sobre quem deve ocupar a presidência do colegiado. O deputado José Rocha (PL) quer que a CMO seja instalada ainda nessa semana. Está pronta para ser sancionada a MP aprovada nas duas casas do Congresso que amplia o prazo para que montadoras no Norte, Nordeste e Centro-Oeste possam receber incentivos fiscais até 2025 caso apresentem projetos de desenvolvimento regional. Segundo o governo, a renúncia fiscal é estimada em R$ 150 milhões por ano.

*Com informações do repórter Levy Guimarães