Parlamento britânico rejeita mais um pedido de Johnson por novas eleições

  • Por Jovem Pan
  • 10/09/2019 06h58
EFEPrimeiro-ministro tem como objetivo estabelecer base maior à seu favor

O parlamento britânico rejeitou, pela segunda vez, o pedido do primeiro-ministro, Boris Johnson, para antecipar as eleições gerais. A decisão foi tomada nesta segunda-feira (9) após uma votação que não atingiu nem dois terços da Câmara dos Comuns.

Foram 293 votos a favor de uma nova eleição, mas seria necessário atingir 434 votos para a aprovação. Uma nova eleição daria a Johnson a chance de tentar restabelecer uma base de poder.

O líder da oposição, Jeremy Corbyn, criticou o premiê e o acusou de querer usar um novo pleito e a polêmica do Brexit para aumentar seus poderes e atender a interesses pessoais. No entanto, Corbyn disse estar aberto à nova eleição, mas que, primeiro, teria que ter certeza de que o governo não fará um Brexit sem acordo.

Johnson determinou o fechamento do parlamento até o dia 14 de outubro, para tentar evitar que os deputados boqueiem a saída do Reino Unido da União Europeia (UE) sem entendimento. No entanto, antes de encerrar os trabalhos, os parlamentares aprovaram um projeto de lei impedindo que a saída ocorra no dia 31 de outubro sem acordo.

A medida força Johnson a pedir uma extensão de três meses do prazo para o Brexit. O primeiro-ministro reafirmou, no entanto, que não irá pedi-la.

*Com informações da repórter Camila Yunes