Pesquisa DataSenado: 73% dos brasileiros conhecem a CPI da Covid-19

Levantamento aponta que 67% dos entrevistados acompanham os trabalhos da comissão; ao mesmo tempo, corrupção na compra de vacinas é o assunto investigado mais conhecido pela população

  • Por Jovem Pan
  • 21/07/2021 06h15 - Atualizado em 21/07/2021 08h31
Jefferson Rudy/Agência SenadoDos brasileiros que acompanham o colegiado, 66% acreditam que os debates são muito importantes para o país

O interesse da população nos trabalhos da CPI da Covid-19 têm aumentado ao longo do tempo. De acordo com uma pesquisa feita pelo Instituto DataSenado, 73% dos brasileiros sabem da existência da comissão — número maior do que o registrado em maio, quando o índice era de 65%. Aproximadamente dois terços, ou 67% dos entrevistados que disseram conhecer a CPI afirmam acompanhar os trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI). Desse grupo, 66% acreditam que a criação do colegiado e os debates levantados pelos parlamentares são muito importantes para o país. A pesquisa também avaliou o impacto do colegiado no modo como a população vê a postura do governo diante da pandemia. Para 73% dos entrevistados, o Brasil começou a comprar imunizantes contra o coronavírus mais tarde do que deveria. Entre esses, 74% atribuem a demora ao presidente Jair Bolsonaro e 97% acreditam que, se as vacinas tivessem sido compradas mais cedo, o número de mortes seria menor.

Bolsonaro é considerado por 40% dos entrevistados pelo DataSenado como o principal responsável pelo desempenho do país no combate à pandemia, seguido pela população em geral e pelos governadores. Entre os assuntos investigados pela CPI, a corrupção na compra de vacinas é o mais conhecido pela população que tem acompanhado o trabalho da comissão, sendo citado por 84%. Em seguida, aparece a indicação do chamado kit covid para tratamento precoce, citado por 52% dos entrevistados. O levantamento também trás dados sobre o impacto da crise sanitária na vida dos brasileiros. Seis em cada dez entrevistados disseram a vida piorou desde o início da pandemia. Além disso, 40% dos brasileiros acreditam que o ano de 2021 está pior que o ano anterior. Em contrapartida, 24% acham que 2021 está igual a 2020 e outros 34% avaliam que está melhor. Esses resultados mostram que, atualmente, a percepção dos brasileiros sobre 2021 está melhor do que a observada em levantamento realizado pelo DataSenado em março.

*Com informações do repórter Antônio Maldonado