PM do Rio de Janeiro redobra vigilância no Maracanã por receio de brigas

Santos e Palmeiras se enfrentam no Maracanã pela final da Libertadores neste sábado, 30; mesmo sem torcida, polícia vai reforçar segurança na região

  • Por Jovem Pan
  • 30/01/2021 10h36
Jogo entre Palmeiras e Santos será realizado no Maracanã

O esquema de segurança da final da Libertadores, que será realizada no Maracanã, maior estádio do Rio de Janeiro, neste sábado, 30, foi reforçado pela Polícia Militar do estado. Mesmo sem a presença de torcida no estádio, 550 policiais foram designados para fazer a segurança do local, que receberá pouco mais de cinco mil convidados entre equipes técnicas, jogadores e representantes da Conmebol. “Eles estarão atuando juntamente com homens do Corpo de Bombeiros e da prefeitura do município do Rio de Janeiro. Se por um lado, temos preocupação com a questão da segurança pública, também estaremos preocupados com questões sanitárias, para assim, dissuadir as aglomerações que possam se realizar”, afirmou o porta-voz da Polícia Militar do Rio de Janeiro Ivan Blaz, em entrevista à Jovem Pan. O Santos entra em campo em busca do tetracampeonato da Libertadores 10 anos após ganhar o último título. Já o Palmeiras, tenta o bicampeonato da competição.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga