Polícia recupera R$ 2 mi em mercadorias roubadas da rede Pão de Açúcar em galpão em SP

  • Por Jovem Pan
  • 21/09/2017 05h57 - Atualizado em 21/09/2017 10h42
No local, os investigadores encontraram grande quantidade de mercadorias diversas, a maioria bebidas e alimentos

Polícia prende quadrilha e recupera R$ 2 milhões em mercadorias roubadas de rede de hipermercados em Embu das Artes, na Grande São Paulo. A operação, que culminou com a prisão de seis membros do bando, ocorreu na noite desta quarta-feira (20) após cinco meses de investigações da equipe do 37º Distrito Policial, do Campo Limpo, na Zona Sul da Capital.

Durante as apurações, os agentes descobriram um galpão, localizado na Rua Ilha Porchat, número 22, no Jardim das Oliveiras, naquele município, que era usado pelos criminosos como depósito.

Ao chegar ao local, nas proximidades da Rodovia Régis Bittencourt, os policiais flagraram seis homens transferindo a carga de um caminhão. No local, os investigadores encontraram grande quantidade de mercadorias diversas, a maioria bebidas e alimentos.

Parte dos produtos havia sido roubada da rede de hipermercados Pão de Açúcar na terça-feira (19), na Vila Olímpia, Zona Sul da Capital, e outra parte foi desviada da central de distribuição do grupo, localizada no quilômetro 18 da Rodovia Anhanguera, no Jardim Platina, em Osasco, na Grande São Paulo.

Entre os detidos estão o dono do galpão, um funcionário da distribuidora e um motorista que prestava serviços para a empresa. O caminhoneiro, segundo a investigação, entregava a carga para o bando e depois procurava a delegacia para denunciar uma falsa ocorrência de assalto.

As mercadorias, posteriormente, eram vendidas por comerciantes da região a preços bem abaixo dos praticados no mercado.

De acordo com a Polícia Civil, a carga pertencente à rede de hipermercados está avaliada em cerca de R$ 2 milhões, mas, no galpão, os agentes encontraram também produtos roubados de outras empresas.

Os presos, todos maiores de idade, foram encaminhados ao Distrito Policial do Campo Limpo e autuados em flagrante por crimes de receptação, estelionato e associação criminosa.

Os agentes vão dar prosseguimento às investigações para tentar chegar a outros envolvidos no esquema.

*Informações do repórter Paulo Édson Fiore