Prefeitura de SP isenta bares e restaurantes de taxa para uso das calçadas em 2022

Com a suspensão da tarifa, o município deixará de arrecadar R$ 10 milhões no próximo ano

  • Por Jovem Pan
  • 17/12/2021 09h22 - Atualizado em 17/12/2021 10h44
ETTORE CHIEREGUINI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO Setor de serviços, que inclui bares e restaurantes, foi o mais afetado pelas medidas de isolamento social Para participar do projeto, os estabelecimentos não podem ultrapassar o espaço de mais de 2,20 metros

O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, anunciou nesta quinta-feira, 16, a isenção da taxa para usa das calçadas por bares e restaurantes em 2022. De acordo com a prefeitura, a medida é um apoio ao setor e faz parte de um pacote de estímulos para retomada econômica da cidade. Com a suspensão da tarifa, o município deixará de arrecadar R$ 10 milhões no próximo ano. Ricardo Nunes acredita que a medida vai ajudar também a reduzir o risco de contágio pelo coronavírus.

“A gente consegue atender duas linhas: ajudar o comerciante a não pagar esse valor, mas também incentivar que as pessoas fiquem em locais mais abertos”, disse. Para participar do projeto, os estabelecimentos não podem ultrapassar o espaço de mais de 2,20 metros e a instalação do mobiliário só pode ocorrer em locais que antes eram destinados ao estacionamento de veículos. Assim, é proibido utilizar locais onde tenha faixa exclusiva de ônibus, ciclovias ou ciclofaixas, e o limite de velocidade das vias não pode ultrapassar 50 km/h.

*Com informações da repórter Camila Yunes