Prefeitura do Rio vai recorrer de liminar que impede volta às aulas nas escolas

Escolas estavam fechadas durante o período do recesso prolongado — da sexta, dia 26 de março, até domingo, dia 4 de abril

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2021 07h41
WERTHER SANTANA/ESTADÃO CONTEÚDOVale lembrar que, antes do super recesso, cerca de um terço das escolas do município estavam com aulas presenciais e de forma parcial

A Prefeitura do Rio de Janeiro já recorreu à decisão da Justiça que impediu a retomada das aulas presenciais na capital fluminense nesta semana. A liminar foi concedida a um grupo de deputados e vereadores de partidos de esquerda: PSOL, PT e PCdoB. Eles alegam que, sem vacina, as aulas presenciais representam um risco para professores, alunos e profissionais da Educação. As escolas estavam sem aula durante o período do recesso prolongado — da sexta, dia 26 de março, até domingo, dia 4 de abril.

As escolas do município estavam se organizando para abrir às portas das salas de aula novamente já nesta terça-feira, 6. Foi uma segunda-feira, 5, bastante tumultuada e confusa — especialmente nos colégios particulares da cidade. Muitas escolas abriram, acolheram os alunos e ficaram na expectativa de um novo pronunciamento da Justiça. Vale lembrar que, antes do super recesso, cerca de um terço das escolas do município estavam com aulas presenciais e de forma parcial — 419 de um total de 1.543 unidades.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga