Presidente da Anvisa rebate fala de Bolsonaro sobre vacina e a Aids

Sem mencionar diretamente o presidente da República, Antônio Barra Torres reforçou que nenhum imunizante está relacionado com a geração de outras doenças

  • Por Jovem Pan
  • 28/10/2021 08h27 - Atualizado em 28/10/2021 11h02
Foto: Jefferson Rudy/Agência SenadoA fala de Antônio Barra Torres aconteceu na abertura de uma reunião da agência reguladora

O presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antônio Barra Torres, reiterou que as vacinas contra a Covid-19 não induzem a outras doenças. A fala do Almirante aconteceu na abertura de uma reunião da agência reguladora. Barra Torres não mencionou diretamente o presidente Jair Bolsonaro, mas mandou um recado. “Nenhuma dessas vacinas está relacionada a geração de outras doenças”, disse, reforçando o reconhecimento internacional do plano de vacinação e completando que os casos e mortes em decorrência da Covid-19 no Brasil estão caindo por causa do avanço da imunização. A declaração aconteceu dias após Bolsonaro afirmar em live que vacinas contra a Covid-19 aumentam o risco de infecções pelo vírus da Aids. Segundo o presidente, ele teria visto a informação na matéria de uma revista. “Faz uma conotação de quem toma vacina está mais propenso, ao ter contado com HIV, de se contaminar, é a revista Exame. Eu ainda falei: ‘nós vamos comentar esse assunto'”, pontuou. O vídeo em que Jair Bolsonaro fez a primeira declaração foi retirado do ar pelo Facebook, Instagram e Youtube.

*Com informações da repórter Nanny Cox