Presidente da China critica ‘mentalidade da Guerra Fria’ em Fórum de Davos

Durante participação no Fórum Econômico Mundial, Xi Jinping destacou que a divisão do mundo ‘acabaria prejudicando os interesses de todas as nações e sacrificando o bem-estar das pessoas’

  • Por Jovem Pan
  • 26/01/2021 06h01
REUTERS/Carlos Garcia RawlinsDe acordo com Xi Jinping, essa guerra fria ideológica trará mais divisão e mais confronto ao mundo

O presidente da China, Xi Jinping, criticou o que chamou de mentalidade ultrapassada da Guerra Fria. Ele participou do Fórum Econômico Mundial, que teve início nesta segunda-feira, 25, de forma online. A cidade suíça de Davos, que geralmente é a sede do evento, neste ano não vai receber ninguém por causa da pandemia. Segundo Xi Jinping, a divisão do mundo é prejudicial ao bem estar social. “No mundo atual, a abordagem equivocada de antagonismo e confronto, seja na forma de Guerra Fria, guerra quente, guerra comercial ou guerra tecnológica, acabaria prejudicando os interesses de todas as nações e sacrificando o bem-estar das pessoas.”

De acordo com Xi Jinping, essa guerra fria ideológica trará mais divisão e mais confronto ao mundo. “Construir pequenos grupos ou iniciar uma nova Guerra Fria, rejeitar, ameaçar ou intimidar os outros, impor deliberadamente dissociação, interrupção do fornecimento ou sanções e criar isolamento ou estranhamento só vai levar o mundo à divisão e até ao confronto”, disse. O recado parecia ter como destino o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden. O americano tem planos de revitalizar alianças globais para frear a influência chinesa. Xi jinping pediu, ainda, que os países abandonem o preconceito ideológico. Ele afirmou que a diferença por si só não é motivo de preocupação, mas sim a arrogância, o preconceito e o ódio.

*Com informações da repórter Nicole Fusco