Procon-SP terá central para auxiliar vítimas de roubo de celulares e evitar fraudes bancárias

Proposta é que o consumidor possa bloquear rapidamente as contas e senhas bancárias, linhas de telefone, chips e dados do aparelho

  • Por Jovem Pan
  • 24/06/2021 09h42 - Atualizado em 24/06/2021 09h56
Evandro Leal/Estadão ConteúdoCasos de fraudes bancárias após roubo de celulares têm se tornado frequentes, sobretudo na capital paulista

Buscando encontrar medidas contra o aumento de roubos de dados bancários por meio de celulares, o Procon de São Paulo vai criar uma central com orientações para o consumidor se proteger desse tipo de fraude. O órgão se reuniu nesta quarta-feira, 23, com operadoras de telefonia, bancos e plataformas digitais para discutir os mecanismos de segurança disponibilizados e quais as medidas preventivas adotadas. Nesse portal, o consumidor vai conseguir, através de um único comando, bloquear contas e senhas bancárias, linhas de telefone, chips e dados do celular de forma rápida. O diretor da entidade, Fernando Capez, afirmou que é fundamental que o consumidor consiga bloquear os dados logo que o crime acontecer. “Se nós conseguirmos inviabilizar a penetração do hacker nas informações do celular e impedir os golpes com as transações bancárias, logo esse mercado ilícito e criminosos perderá o seu valor e a tendência é a redução dos crimes.”

Na semana passada, o Procon pediu informações para saber como criminosos têm conseguido acessar dados bancários após o roubo de celulares. O objetivo é aumentar as garantias oferecidas contra fraudes digitais. Os casos têm se tornado frequentes, sobretudo na capital paulista. Recentemente, o vereador Marlon Luz (Novo) teve o celular roubado na avenida 23 de maio. Na ocasião, ele ainda tentou correr atrás do ladrão, que fugiu levando o aparelho. No dia seguinte, Marlon viu surgir um rombo de mais de 60 mil reais na conta bancária. O novo serviço do Procon está em fase de elaboração e, por isso, ainda não está disponível.

*Com informações da repórter Camila Yunes