Projetos querem obrigar parlamentares a tomar a vacina contra a Covid-19

Autores defendem que a vacinação é uma medida preventiva fundamental para a proteção coletiva

  • Por Jovem Pan
  • 22/01/2021 09h55
EFE/ Fernando Bizerra Jr -18/01/2021A ideia, segundo Alexandre Frota, é editar que a população seja convencida por atitudes irresponsáveis de quem quer que seja

A Câmara dos Deputados analisa pelo menos dois projetos de lei que visam obrigar os parlamentares a tomarem a vacina contra a Covid-19. Uma das propostas altera a lei das eleições e torna obrigatória a apresentação de carteira ou atestado de vacinação atualizados para o registro de candidaturas na Justiça Eleitoral. Segundo o texto, o comprovante de vacinação só será dispensado mediante atestado médico que demonstre a contraindicação da vacina.

Para o autor do projeto, deputado Rogério Correia, a vacinação é uma medida preventiva fundamental para a proteção coletiva e, principalmente, para evitar que doenças altamente contagiosas se propaguem em massa. O parlamentar afirma que há uma ascendência do movimento anti-vacina e de questionamentos sobre a necessidade e a eficácia da vacinação. Por isso, na avaliação dele, é preciso que deputados e senadores deem o exemplo.

Essa é a mesma motivação do deputado Alexandre Frota, que apresentou um projeto que obriga os membros do Congresso Nacional a se submeterem a vacinação contra Covid-19. Tal como o colega Rogério Correia, Frota sugere que a dispensa da vacinação obrigatória só possa ocorrer por motivos médicos devidamente comprovados. O parlamentar critica setores da sociedade que disseminam o que chama de “campanha absurda” para tentar convencer a população de que a vacina possa causar danos irreparáveis. A ideia, segundo Frota, é editar que a população seja convencida por atitudes irresponsáveis de quem quer que seja.

*Com informações do repórter Antônio Maldonado