Quadras das escolas de samba do Rio podem voltar a funcionar em novembro

O RJ registrou, até agora, 19.336 óbitos e um total de 284.053 pessoas infectadas pela Covid-19

  • Por Jovem Pan
  • 14/10/2020 08h46 - Atualizado em 14/10/2020 09h07
EFE/ Antonio LacerdaA ideia inicial é que as quadras tenham, no máximo, 50% da capacidade e os ingresso de acesso devem ser vendidos online

A volta dos eventos nas quadras das escolas de samba do Rio de Janeiro está prestes a acontecer, se tudo der certo, a partir do início de novembro. Um protocolo para essa volta está sendo discutido e negociado pela Prefeitura do Rio e pela Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa). A ideia inicial é que as quadras tenham, no máximo, 50% da capacidade e os ingresso de acesso devem ser vendidos online. Além disso, um distanciamento mínimo necessário entre mesas e pessoas deve ser estabelecido para este retorno programado para novembro.

No Rio de Janeiro, praticamente tudo está liberado. Só não foram autorizadas as voltas da presença da torcida em jogos de futebol nos estádios, os ensaios nas escolas de samba e o famoso banho de sol nas areias da orla da cidade. Este último vem sendo desrespeitado regularmente a cada dia de sol e final de semana ou feriado. O Rio de Janeiro registrou, até agora, na pandemia, 19.336 óbitos e um total de 284.053 pessoas infectadas pela Covid-19. A boa noticia é que 260.792 pegaram a doença e conseguiram se recuperar.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga