Reunião do G7 deve ser tensa por conta de decisões unilaterais de Trump

  • Por Jovem Pan
  • 09/06/2018 09h01
EFE/EPA/IAN LANGSDONPresidente dos Estados Unidos, Donald Trump encontra o francês Emmanuel Macron durante reunião do G7, no Canadá

Os chefes de Estado do G-7 já estão reunidos no Canadá para a cúpula dos sete países mais ricos do mundo. Os líderes da Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido tratam, entre outros temas, da crescente crise comercial e política surgida entre o presidente americano, Donald Trump, e os seus aliados ocidentais.

O primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, recebeu um por um os líderes dos outros seis países nos jardins de um luxuoso hotel, situado às margens do rio São Lorenzo e a 140 quilômetros de Québec. Todos os líderes, exceto o presidente americano, Donald Trump, e o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, compareceram à La Malbaie acompanhados de seus cônjuges.

Embora a agenda estabelecida pelo Canadá, como anfitrião da reunião, esteja centrada em temas de igualdade de gênero, desenvolvimento econômico mais igualitário e a luta contra a poluição de plásticos no oceano, entre outros temas, o programa foi afetado pela crise entre Trump e os seus aliados.

*Com informações do repórter Daniel Lian