Ricardo Salles recorre de decisão do STF que proíbe saída do país

Ministra Cármen Lúcia determinou que o ex-ministro entregasse seu passaporte à Polícia Federal

  • Por Jovem Pan
  • 30/06/2021 06h26 - Atualizado em 30/06/2021 10h15
MATEUS BONOMI/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO - 22/10/2020Ricardo Salles saiu da cúpula do governo há uma semana; ele é alvo de duas investigações no STF

Os advogados do ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, recorreram nesta terça-feira, 29, da decisão da ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), que determinou na semana passada a entrega de seu passaporte à Polícia Federal. O nome de Salles está no sistema de tráfego internacional da PF, o que restringe a saída do Brasil. A determinação da ministra atendeu a um pedido feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) com o objetivo, em suas palavras, “de preservar a ordem pública, a instrução criminal ou a aplicação da lei penal”. Agora, a defesa do ex-ministro pede que, em caso de manutenção da decisão, que o recurso vá ao plenário da Corte, em caráter de urgência. Ricardo Salles saiu da cúpula do governo de Jair Bolsonaro há uma semana. Ele é alvo de duas investigações no STF. Agora, sem o cargo, perde a prerrogativa de foro e os inquéritos devem ir à primeira instância da Justiça Federal.

*Com informações do repórter Fernando Martins