Sem prazo para novas audiências, deputado Daniel Silveira segue preso

Parlamentar participou de audiência de transação penal nesta segunda-feira, 28, sobre ato de desacato cometido no IML do Rio de Janeiro; na ocasião, o deputado se recusou a usar máscara

  • Por Jovem Pan
  • 29/06/2021 07h05 - Atualizado em 29/06/2021 08h45
Maryanna Oliveira/Câmara dos DeputadosParlamentar foi novamente preso na semana passada por não pagar uma fiança de R$ 100 mil fixada pelo Supremo Tribunal Federal e por descumprir medidas cautelares

O deputado federal Daniel Silveira (PSL) vai continuar preso no Batalhão Especial Prisional (BEP) da Polícia Militar em Niterói, região metropolitana do Rio de Janeiro. Nesta segunda-feira, 28, houve uma audiência de transação penal que tratou de um ato de desacato cometido pelo parlamentar durante a primeira prisão acontecida neste ano. O político se recusou a usar máscara de proteção na sede do IML do Rio. Na audiência, chegou a um acordo para que o deputado pague um multa de cerca de R$ 20 mil e se livre da denúncia de desacato. O prazo para efetuar o pagamento encerra nesta quarta-feira, 30. O parlamentar foi preso novamente na semana passada por não pagar uma fiança de R$ 100 mil fixada pelo Supremo Tribunal Federal e por descumprir medidas cautelares impostas pelo ministro Alexandre de Moraes para que, em março, o deputado pudesse cumprir prisão domiciliar. As próximas audiências sobre o caso de Daniel Silveira não tem prazo para acontecer, o que significa que parlamentar deve continuar detido por tempo indeterminado. Quando foi preso na semana passada, o político tentou fugir dos policias federais pulando o muro da casa onde mora, mas foi capturado pelos agentes.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga