Sete cidades paulistas terão novas eleições em março para prefeito e vice-prefeito

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, as convenções partidárias devem acontecer entre 28 de janeiro e 2 de fevereiro

  • Por Jovem Pan
  • 22/01/2021 06h50 - Atualizado em 22/01/2021 11h03
WELLINGTON CARVALHO/FUTURA PRESS/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 15/11/2020Já o prazo para o registro de candidaturas vai até 5 de fevereiro e a propaganda eleitoral poderá ser feita a partir do dia seguinte

Mais seis municípios do interior de São Paulo terão eleições suplementares para prefeito e vice-prefeito no próximo dia 7 de março. Uma nova votação já estava programada, desde dezembro, para Trabiju e, agora, estão confirmadas também nas cidades de Apiaí, Campina do Monte Alegre, Itaoca, Leme, Piacatu e Santo Antônio do Jardim. O advogado especialista em Direito Eleitoral Alberto Rollo explica que o processo terá que ser refeito, porque as chapas vitoriosas em 2020 não conseguiram o registro.

“Normalmente, a maior incidência é por causa da Lei da Ficha Limpa ou porque o candidato já tinha algum processo na Justiça Eleitoral já condenado, ou o candidato não juntou determinado documento que a Justiça Eleitoral mandou e a lei exige. Cada caso é um caso e, no final das contas, a Justiça indeferiu os pedidos dos candidatos desses municípios”, explicou. De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, as convenções partidárias vão acontecer entre 28 de janeiro e 2 de fevereiro. Já o prazo para o registro de candidaturas vai até 5 de fevereiro e a propaganda eleitoral poderá ser feita a partir do dia seguinte. Já a diplomação dos eleitos deve ocorrer até 9 de abril.

*Com informações do repórter Vitor Brown