Suspeito de atirar no ator Gerson Brenner, em 1998, é preso por homicídio

  • Por Jovem Pan
  • 20/03/2018 06h09
Reprodução/FacebookApesar da confissão, a Polícia Civil ainda investiga se o homem é realmente quem diz ser. Isso porque o criminoso condenado pelo disparo contra Brenner chama-se Luzimar Sabino Santos

Um homem preso nesta segunda-feira (19) suspeito de matar um amigo durante discussão na casa da vítima, no Itaim Paulista, Zona Leste de São Paulo também é investigado como possível autor do disparo que quase matou o ator Gerson Brenner em 1998.

Segundo a Polícia, Lusimar Jesus dos Santos, de 38 anos, foi detido enquanto caminhava pela Avenida Águia de Haia, em frente a um batalhão da corporação. Os policiais afirmaram que, no momento da abordagem ele relatou ter tido uma ríspida discussão com o companheiro com quem morava, acabou dando uma gravata no colega que morreu esganado.

A polícia se dirigiu ao endereço apontado pelo suspeito, uma casa na Avenida Flamingo, no Jardim Curuçá, e encontrou o corpo de Edvan Lemos de Souza.

Ainda de acordo com a PM, o homem disse que participou da tentativa de latrocínio de Gérson Brenner, em 17 de agosto de 1998. Na ocasião, o ator levou um tiro na cabeça enquanto trocava o pneu de seu carro no acostamento da Rodovia Ayrton Senna, em São Paulo, perdendo massa encefálica e, desde então, vive com limitações de movimentos e fala.

O suspeito contou que cumpriu a pena e foi solto no ano passado. Apesar da confissão, a Polícia Civil ainda investiga se o homem é realmente quem diz ser. Isso porque o criminoso condenado pelo disparo contra Brenner chama-se Luzimar Sabino Santos.

O nome presente no RG do preso é parecido, mas tem algumas diferenças. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, com base no documento de identidade, não há antecedentes criminais.

De acordo com os agentes, o criminoso apontou que teve seu nome registrado errado no processo. Foram colhidas digitais do acusado para que sejam comparadas com as do bandido que ficou preso por atirar no ator Gerson Brenner.

*Informações do repórter Daniel Lian