Trump demite diretor que atestou segurança das eleições nos EUA

Enquanto isso, o governo anunciou que vai reduzir as tropas norte-americanas no Iraque e no Afeganistão

  • Por Jovem Pan
  • 18/11/2020 06h39
Wikimedia Commons Gage SkidmoreAliados do atual mandatário aconselharam o presidente a não realizar grandes mudanças no departamento de Defesa

Na noite desta terça-feira (17), Donald Trump demitiu o diretor da Agência de Segurança Cibernética e Infraestrutura, Chris Krebs, que garantiu que houve segurança total no pleito de 2020. Pelas redes sociais, o republicano disse que a declaração de Krebs “sobre segurança nas eleições de 2020 foi altamente imprecisa, porque houve irregularidades massivas e fraude”. Enquanto isso, o governo dos Estados Unidos anunciou que vai reduzir as tropas norte-americanas no Iraque e no Afeganistão. O anúncio foi feito nesta terça-feira (17) pelo secretário interino de Defesa, Christopher Miller. Segundo ele, que assumiu o cargo após a demissão de Mark Esper, hoje, há 4,5 mil soldados no Afeganistão e 2,5 mil deles retornarão aos EUA.

No Iraque, o número será menor: dos 2,5 mil que estão no país do Oriente Médio apenas 500 voltarão. Segundo Miller, o retorno acontecerá até 15 de janeiro — 5 dias antes do democrata Joe Biden assumir a Presidência. O retorno é uma entrega parcial da promessa que Donald Trump fez em 2016 — garantindo que, até o final do mandato, todos os soldados voltariam para casa. Aliados do atual mandatário aconselharam o presidente a não realizar grandes mudanças no departamento de Defesa ou nas políticas externas norte-americanas. Isso porque lideranças políticas temem que a retirada enfraqueça governos aliados aos EUA. Trump ainda não reconheceu a vitória de Joe Biden e continua acusando fraude nas eleições.

*Com informações da repórter Camila Yunes