União Brasil mantém otimismo com vinda de Moro; líder da legenda ironiza CPI contra ex-ministro

Partido, fruto da fusão do DEM com o PSL, tem conversado com o ex-juiz sobre uma possível filiação; ex-ministro é pré-candidato do Podemos

  • Por Jovem Pan
  • 24/01/2022 10h29
ROBERTO SUNGI/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO- 07/12/2021 Ex-ministro Sérgio Moro, no lançamento do seu livro (Contra o Sistema da Corrupção) no Teatro Renaissance, na Bela Vista em São Paulo Sergio Moro está na mira de parlamentares por possível conflito de interesses durante sua passagem na iniciativa privada

Integrantes do União Brasil estão confiantes na aproximação do partido com ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro. O partido, fruto da fusão do DEM com o PSL, tem conversado com o ex-juiz sobre uma possível troca de legenda. Para o deputado federal, Junior Bozzella, integrante da cúpula do União Brasil, a candidatura de Moro pela legenda teria mais condições de superar Lula e Bolsonaro. “Consultei palanques em diversos Estados que a gente tem construído. Já vencemos uma etapa dessa discussão que foi a aproximação do União Brasil e do Podemos”, afirmou o parlamentar. O deputado ironiza a CPI discutida por integrantes do PT e de parte do Centrão para investigar a atuação do ex-juiz da Lava Jato no setor privado.

“A banana come o macaco e o poste faz xixi no cachorro, né? É uma inversão de valores sem precedentes. Um homem de currículo que está sendo atacado pela grande maioria dos políticos no Brasil que tem ficha corrida”, defendeu. Bozzella acredita que esse movimento contra Sergio Moro é mais um elemento de antecipação da campanha deste ano. “Nós precisamos aqui é fazer valer aquilo que é correto. É como eu disse: uma mentira a cem vezes vira uma verdade. O Moro é que prendeu os bandidos e, agora, os bandidos acuados querem criar factoides e inventar uma CPI para constranger um candidato que trabalha com a verdade e que, de certa forma, acua os verdadeiros bandidos do nosso país, que têm buscado se unir para tentar interromper a candidatura do Moro”, apontou o parlamentar.

*Com informações da repórter Elisângela Carreira