Weintraub: ‘Enem 2019 é o melhor de todos os tempos’

  • Por Jovem Pan
  • 04/11/2019 09h40
ESTADÃO CONTEÚDOMinistro fala em exame totalmente digital até 2026

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, comentou, nesta segunda-feira (4), o primeiro dia de aplicação das provas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2019. Em entrevista ao Jornal da Manhã, ele classificou a prova deste domingo (3) como “o melhor Enem de todos os tempos” em termos de números.

Segundo Weintraub, o exame ocorreu “de forma quase perfeita”, com exceção das fotos das provas, que acabaram sendo vazadas nas redes sociais, provavelmente por um aplicador. Para o ministro, essa foi uma tentativa, provavelmente, de tentar “constranger o governo”, mas que não causou danos à realização do Enem.

“Quero deixar as pessoas tranquilas. Não vazou nada internamente do MEC [Ministério da Educação]. Foi um aplicador que, depois que as provas já tinham sido distribuídas, já tinha feito toda a segurança, estava tudo certo, eu já tinha até divulgado o tema da redação, ele pegou três provas de alunos que haviam faltado e divulgou. Agora, vamos chegar nele. Mas o objetivo dele não foi fraudar o Enem, e sim causar mal estar. Vamos descobrir quem foi esse mal caráter”, disse.

“Vamos ver se ele é um destrambelhado, um esquizofrênico ou alguém que tem viés partidário e queria causar mal estar para o governo”, continuou. “Ele não tinha capacidade de causar um prejuízo que invalidasse o Enem, ele simplesmente tentou criar uma circunstância constrangedora, causar uma dúvida para as pessoas. Isso faz parte, eventualmente você pode ter sabotadores ao longo do processo.”

Questionado sobre as críticas feitas à prova por parte da população e algumas autoridades, que citaram a falta de questões sobre a ditadura e o universo LGBT, Weintraub negou e disse, inclusive, que só viu a prova no mesmo dia de sua aplicação. “A gente é republicano, faz as coisas sério”, comentou.

Enem digital

Sobre tornar o Enem uma prova feita digitalmente, o ministro disse que a previsão é de que todos os exames sejam feitos via computador até 2026. Segundo ele, no ano que vem, o objetivo do MEC é fazer um piloto com 1% dos candidatos (cerca de 5 milhões por ano), que de forma voluntária poderão optar por fazer a prova online.

Ele ressaltou, também, que o prazo até 2026 engloba a aplicação de internet remota via satélite em todas as escolas do Brasil, para que todos os estudantes possam fazer o Enem digital.