Zema diz que não vê problema em empresários exigirem vacinação dos funcionários

Governador de MG não quis comentar a briga de Bolsonaro com o governador de SP, João Doria

  • Por Jovem Pan
  • 27/10/2020 09h49
Pedro Gontijo/Imprensa MGZema afirmou que Minas Gerais vai estar pronta para garantir a aplicação das doses da vacina

Depois de encontrar com o presidente Jair Bolsonaro no Palácio do Planalto, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, tentou evitar entrar na polêmica em torno da obrigatoriedade ou não da vacina contra a Covid-19 — questão que deve ser decidida no Supremo Tribunal Federal (STF). No entanto, ele afirmou que não vê problema se empresários exigirem que seus funcionários sejam imunizados. Ele explicou que decisões da inciativa privada e do governo são completamente diferentes.

“Quem quiser vacinar, deve vacinar. Mas sou da opinião também que, uma empresa que emprega mil funcionários pode exigir a vacinação de quem trabalha. Caso contrário, pode representar um risco para os outros. Então eu sou sempre favorável à liberdade do ser humano.” O governador Romeu Zema não quis comentar a briga de Bolsonaro com o governador de São Paulo, João Doria, por conta da CoronaVac — que ficou conhecida como vacina chinesa. Ele apenas afirmou que Minas Gerais vai estar pronta para garantir a aplicação das doses da vacina assim que forem disponibilizadas pelo governo federal. “Nosso secretario esta muito bem alinhado com o Ministério da Saúde e vamos seguir o que for definido. Ninguém vai ficar se vacina em Minas” disse.

*Com informações da repórter Luciana Verdolin