‘Atitude inaceitável’, diz Badauí sobre afastamento de Japinha do CPM 22

Em entrevista ao Morning Show, músico opinou sobre denúncia de assédio envolvendo ex-integrante da banda: ‘ele aprendeu com o erro e vida que segue’

  • Por Jovem Pan
  • 22/01/2021 12h13 - Atualizado em 22/01/2021 12h20
Imagem: Reprodução/Morning ShowVocalista revelou, em entrevista ao Morning Show, que nunca foi 'grande amigo' do ex-baterista Japinha

O vocalista da banda CPM 22, Badauí, lembrou a polêmica saída do ex-baterista do grupo, Ricardo Japinha, em entrevista ao programa Morning Show, da Jovem Pan, nesta sexta-feira, 22. Em agosto do último ano, o músico foi afastado da banda após o vazamento de uma conversa com teor sexual que teve com uma fã de 16 anos. “Ele já sofreu as consequências de sua atitude, que foi completamente errada. Não sou certinho para julgá-lo, mas existem erros e erros. Assim, achamos melhor finalizar nossa parceria. A saída dele não aconteceu em cima de um atrito com os integrantes, mas em cima de uma situação errada que ele mesmo criou. Realmente, sua atitude é inaceitável. A sociedade tem mudado, ainda precisamos melhorar muitas questões, inclusive as do assédio e do machismo. Não temos muito contato fora da banda, nunca fomos grandes amigos, mas acredito que ele aprendeu com o erro e vida que segue”, disse Badauí.

A conversa da adolescente com o ex-baterista em 2012, que na época tinha 38 anos, foi divulgada de forma anônima em um perfil de denúncias de abusos e assédio chamado “Exposed emo”, no Twitter, em 4 de junho de 2020. Nas mensagens, eles falaram sobre namoro e virgindade. O afastamento de Japinha, após 21 anos na banda, foi anunciado através de um comunicado publicado pelo CPM 22. “Após os últimos acontecimentos, decidimos pelo afastamento do nosso baterista, Ricardo Japinha, reafirmando nossa posição de não compactuar com atitudes desrespeitosas com quem quer que seja. A banda continua”, informou a nota.

Confira na íntegra a entrevista com Badauí, vocalista da banda CPM 22: