Olavo de Carvalho: ‘Se eu fosse guru do governo, nada disso estaria acontecendo’

Escritor foi o convidado do Morning Show nesta quinta-feira (15)

  • Por Jovem Pan
  • 15/10/2020 11h38 - Atualizado em 15/10/2020 15h06
Reprodução/YouTubeOlavo de Carvalho avaliou a atual situação do governo Bolsonaro em entrevista ao Morning Show

O escritor Olavo de Carvalho rechaçou que tenha relações com o governo do presidente Jair Bolsonaro durante entrevista ao Morning Show, da Jovem Pan, nesta quinta-feira (15). Segundo ele, Bolsonaro “já fez concessões demais” à oposição e isso comprova que Carvalho não aconselha o presidente. “Nos primeiros meses de governo, ele tinha um poder extraordinário nas mãos porque o inimigo estava totalmente desorientado. Mas perdeu a chance e deu tempo para o inimigo se rearmar, e agora amarram as mãos dele. O pessoal diz que eu sou guru do governo; se eu fosse, nada disso estaria acontecendo”, disse.

Carvalho ainda disse que conversou com Bolsonaro apenas em quatro ocasiões: uma pessoalmente e três por telefone. “Agora eu não sugiro mais nada [para o Bolsonaro], no início dei algumas sugestões. Uma das primeiras, era para não brigar com entidades ou instituições, mas com indivíduos, pois brigando com entidades você une os inimigos ao invés de separá-los. Mas foi a mesma coisa que falar com um porco-espinho, ninguém entendeu nada”, relembrou. Olavo completou que o governo federal vai atrás de “símbolos e não forças reais” em seus ataques públicos.

Para Olavo de Carvalho, a reeleição de Jair Bolsonaro em 2022 é incerta e, mirando na próxima campanha, o presidente já “sacrificou” o mandato atual. “Isso é o que ele pensa [que será reeleito]. Agora, você sacrificar um mandato em nome do mandato seguinte é coisa de maluco É a expressão popular de contar com o ovo no c* da galinha. Não sabemos se o próximo mandato vai existir.”