‘Humor precisa de liberdade, tem quem goste e quem não goste’, diz Victor Sarro

Em entrevista ao Pânico, humorista falou sobre seu novo projeto, o podcast ‘Na Minha Época’, que conta com dubladores e atores de programas infanto-juvenis dos anos 90

  • Por Jovem Pan
  • 21/10/2021 16h10
Reprodução/PânicoO humorista Victor Sarro foi o convidado do programa Pânico desta quinta-feira, 21

Nesta quinta-feira, 21, o programa Pânico recebeu o humorista Victor Sarro. Estreante em um programa que mistura esporte e humor na RedeTV!, ele falou sobre como tem sido a experiência na apresentação do Galera Esporte Clube ao lado de Júlio Cocielo, Cartolouco e Letícia Esteves. “É legal, é uma loucura. Eu estou na Rede TV exatamente por isso, porque se o Sikêra Junior está lá, qualquer idiota está. É um baita lugar para se trabalhar, te dão liberdade. Acho que o humor precisa de liberdade, tem quem goste e quem não goste, quem gosta está assistindo a gente. Todo mundo que faz televisão precisa focar em fazer algo bom, porque se você fizer algo bom alguém vai gostar, a gente não sabe que público vai gostar. A gente faz o que a gente quiser, é legal por causa disso.”

Victor também dirige um projeto pessoal, o ‘Na Minha Época’, um podcast de entrevistas baseado na nostalgia, com personagens de programas infanto-juvenis dos anos 90, como Castelo Rá-Tim-Bum e Cocoricó, além de bandas brasileiras de sucessos da época. “Esse projeto surgiu porque eu não estava preocupado com números, estou investindo nele porque eu queria fazer. Entrevistei o Nino do Castelo Rá Tim Bum, o Júlio do Cocoricó. Alguns da música, como Jeito Moleque, CPM 22, Falamansa. É um projeto muito específico”, explicou.

Confira na íntegra a entrevista com Victor Sarro: