Joice diz que ‘pior já passou’ no PSL e critica filhos de Bolsonaro: ‘Todas as crises passaram pelas mãos deles’

  • Por Jovem Pan
  • 21/10/2019 14h05
Jovem PanApesar dos panos quentes, a deputada disse que vai acionar Eduardo Bolsonaro no Conselho de Ética

Ex-líder do governo no Congresso Nacional, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), afirmou, nesta segunda-feira (21), que a pior parte da crise dentro do PSL “já passou”. Em entrevista ao Pânico, ela pediu para que as pessoas ficassem “tranquilas” e garantiu que os integrantes do partido estão trabalhando na “pacificação”.

“Quero que as pessoas fiquem relativamente tranquilas porque a tempestade já passou e, agora, está vindo a bonança. A confusão maior foi na semana passada e no fim de semana, então estamos construindo um caminho para a pacificação. Todos estamos empanhados nisso, até quem estava mais nervoso. Então estamos trabalhando nisso desde que, é óbvio, respeitemos que governo é uma coisa, Câmara [dos Deputados] é outra e partido é outra”, declarou.

Ela ressaltou que, mesmo após as recentes brigas com os filhos do presidente Jair Bolsonaro (PSL) e depois de ter sido afastada da liderança, continua a favor do presidente, e que seus problemas são com “os moleques”.

“Eu ainda sou bolsonarista. Eu não sou filhote bolsonarista, mas sou bolsonarista. A minha questão é com os moleques, eles que estão atrapalhando a vida do presidente. Já deu”, afirmou, acrescentando que vai acionar um dos três filhos, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), no Conselho de Ética por tê-la ofendido nas redes sociais. “Vou acioná-lo porque algum decoro, dentro da Câmara, precisa ter.”

Ela ressalta que “todas as crises reais” no governo, até o momento, “passaram pelas mãos dos filhos”, e que as pessoas em volta passam “a mão na cabeça deles porque são filhos do presidente”. “Eu entendo que ele, como pai, age de forma superprotetora, mas o Palácio do Planalto não pode ser um puxadinho da cozinha dele, não pode misturar. A melhorar coisa, pra ele, seria que os três não fossem políticos”, afirmou.

Sobre a disputa de Eduardo pela liderança do PSL na Câmara dos Deputados, Joice disse que Bolsonaro “errou em usar o Palácio para interferir em outro poder”, fazendo algo que não é legal e nem moral, e que Eduardo não seria uma boa escolha para o cargo, já que promove “desunião”.

A deputada também disse acreditar que não há motivo para a racha no partido. “[Luciano, presidente do PSL] Bivar está sendo investigado? Sim, mas o ministro do Turismo [Marcelo Álvaro Antonio] também, no mesmo processo, o filho do Bolsonaro [Flávio] também. A pauta contra a corrupção tem que ser para todo mundo, mesmo peso e medida. Ou está todo mundo errado ou certo. Para a pessoa decente e honesta, a investigação é uma dádiva, melhor jeito de provar que é honesta”, finalizou.