Quem foi melhor: Rivaldo ou Kaká? Veja a opinião de Vampeta

O Velho Vamp não ficou em cima do muro; confira a resposta do comentarista do Grupo Jovem Pan

  • Por Jovem Pan
  • 31/10/2020 08h00 - Atualizado em 31/10/2020 10h34
Montagem sobre fotos/Reprodução/Jovem Pan/Rivaldo/KakáVampeta deu a sua opinião sobre quem é melhor entre Rivaldo e Kaká

Rivaldo e Kaká estão na lista dos excelentes meio-campistas que vestiram a camisa da seleção brasileira. O primeiro foi fundamental para o pentacampeonato do Brasil, sendo um dos destaques do título conquistado em 2002 na Copa do Mundo realizada na Coreia do Sul e no Japão. O segundo, por sua vez, também estava naquele grupo, mas era muito jovem e acabou brilhando anos mais tarde, sendo o protagonista no histórico Milan de 2007 e também da Canarinho no Mundial de 2010. Mas, afinal, quem foi melhor?

A questão foi levantada na edição desta semana do “Pergunte ao Vampeta”, programa semanal do Grupo Jovem Pan, e o Velho Vamp não ficou em cima do muro. Ex-companheiro de ambos, o ex-jogador foi direto. “Kaká e Rivaldo… os dois foram melhores do mundo. Ainda assim, o Rivaldo foi muito mais decisivo. Para mim, o Rivaldo é melhor. Jogou muito no Barcelona, no Palmeiras e na seleção brasileira. Foi decisivo! Kaká teve muito mérito, mas o Rivaldo foi melhor”, disse Vampeta.

Rivaldo surgiu no Santa Cruz, em 1990, passou por Mogi Mirim e Corinthians até mostrar o seu talento, de fato, no Palmeiras, participando do título do Campeonato Brasileiro de 1994. Na Europa, o canhoto viveu o seu auge no Barcelona (1997-2002), onde ganhou dois títulos do Campeonato Espanhol e acabou sendo eleito o melhor futebolista do mundo pela Fifa em 1999. Depois disso, o armador teve uma passagem frustrante pelo Milan, rodou pelo mundo e não conseguiu recuperar o seu futebol – ele anunciou aposentadoria em 2015, representando as cores do Mogi Mirim. Pela seleção brasileira, Rivaldo foi crucial no penta, terminando a Copa de 2002 como vice-artilheiro, com 8 gols.

Já Kaká foi revelado pelo São Paulo e brilhou no Tricolor paulista logo em seu ano de estreia, quando foi crucial na conquista do Torneio Rio-São Paulo de 2001 – ele marcou duas vezes na final contra o Botafogo. Dois anos depois, o meia acabou sendo vendido ao Milan e viveu os seus melhores anos no futebol na Itália. No time “rossonero”, o armador ganhou praticamente tudo: Campeonato Italiano, Liga dos Campeões da Europa e Mundial de Clubes, sendo reconhecido pela Fifa com o melhor do planeta em 2007. Adquirido pelo Real Madrid com status de craque, Kaká colecionou lesões no futebol espanhol em uma passagem frustrante no Santiago Bernabéu. Já no final da carreira, retornou rapidamente para o São Paulo e encerrou seu ciclo no Orlando City, em 2017.  Com a seleção verde e amarela, o astro pouco jogou no pentacampeonato, mas foi importante nos títulos da Copa das Confederações (2005 e 2009), além de ser o camisa 10 na Copa da África do Sul – o Brasil acabou sendo eliminado para a Holanda nas quartas de final do torneio.

Assista ao programa abaixo: