Rivaldo e Ronaldo realmente eram brigados na Copa de 2002? Veja a resposta de Vampeta

No programa ‘Pergunte ao Vampeta’, o comentarista do Grupo Jovem Pan, que fez parte da campanha do pentacampeonato, foi questionado sobre o tema e falou um pouco da ‘vaidade’ dos craques

  • Por Jovem Pan
  • 04/09/2021 08h00
Montagem sobre fotos/Reprodução/Jovem Pan/Instagram/Rivaldo/RonaldoVampeta falou sobre a briga entre Ronaldo e Rivaldo na Copa do Mundo de 2002

A seleção brasileira conquistou a Copa do Mundo pela última vez em 2002, na edição realizada na Coreia do Sul e no Japão. Apesar da conquista, a campanha do Brasil foi marcada por algumas polêmicas. Uma delas, bastante veiculada na imprensa, era de que Ronaldo Fenômeno e Rivaldo eram brigados e tinham uma disputa interna para ver quem marcava mais gols durante o Mundial. No programa “Pergunte ao Vampeta”, do Grupo Jovem Pan, o Velho Vamp, que fez parte da campanha do pentacampeonato, foi questionado sobre o tema e falou um pouco da “vaidade” dos craques. “Na seleção, eles se davam bem. Tem aquela história que eu conto: um não passava a bola para o outro na final da Copa do Mundo. O Ronaldo terminou na artilharia com oito gols, enquanto o Rivaldo ficou com cinco. Atualmente, eu não falo muito com eles. O Rivaldo mora nos EUA, já o Ronaldo vive na Espanha. E a verdade é que eu quase não vejo Ronaldo, Rivaldo e Ronaldinho falando um do outro. Foram os três melhores do mundo, né? E a vaidade?”, disse o ex-jogador.

Treinador da Canarinho na época, Luiz Felipe Scolari já revelou, inclusive, como encerrou a disputa. “Um dia, perdi a paciência, chamei os dois, tranquei no vestiário e disse: ‘Ou vocês acabam de vez com essa frescura, ou vai jogar um só. E eu ainda não decidi quem será’. Falei e fui embora. Deixei os dois trancados lá. Aí o Rivaldo virou-se para o Ronaldo e disse: ‘Olha, é melhor a gente se ajeitar mesmo. Esse cara é maluco e é capaz mesmo de barrar um de nós dois’. E acabou de vez aquela bobajada”, afirmou Felipão, em entrevista ao “Globo”, em 2009. Independentemente da discussão, fato é que o Brasil ganhou da Alemanha na final por 2 a 0. Os gols foram marcados pelo Fenômeno, mas tiveram participação do meio-campista.

Assista ao programa na íntegra abaixo: