Secretário quer atuar na educação de motociclistas para diminuir acidentes

  • Por Jovem Pan
  • 16/02/2017 07h46

IsoladamenteMarginal Tietê - Fotos Públicas

Secretário Municipal de Transportes revela que 85% dos acidentes com vítimas nas marginais Pinheiros e Tietê, desde o início do programa Marginal Segura, envolvem motociclistas.

Apesar desta constatação, um balanço da Polícia Militar aponta que acidentes e mortes envolvendo motociclistas nas marginais diminuíram, na comparação dos dois últimos anos.

Em 2015, quando a prefeitura reduziu os limites de velocidade, no meio do ano, foram 17 mortes. Já em 2016, quando velocidades reduzidas valeram durante todo o ano, 15 mortes, duas a menos.

Há que se levar em consideração número de carros em circulação, exposição a risco de acidente diminuir.

Segundo Sérgio Avelleda, responsável pela pasta em questão, a Prefeitura vai atuar na educação dos motociclistas. “Não dá para ocultar este número. É preciso tratá-lo e fazer ações específicas para diminuir o número de mortes”, disse.

Luiz Célio Bottura, consultor de Trânsito, entendeu que falta fiscalização a fim de se evitar acidentes com motos em São Paulo: “fiscalização está sempre ausente”.

O levantamento da PM ainda detectou mais de 900 acidentes envolvendo motociclistas por ano nas marginais. As motos representam 13% da frota de veículos da capital.

Na madrugada da última terça, as marginais registraram a primeira morte após aumento de velocidade. Um homem de 50 anos morreu após colidir com uma moto em um carro quebrado, parado na marginal Pinheiros.

*Informações do repórter Felipe Palma