Após Sérgio Reis, Batoré viraliza por fazer críticas ao STF: ‘Fica só soltando bandido’

Filho do humorista disse que o vídeo é de 2017 e que o discurso do pai não tem relação com as recentes declarações do cantor sertanejo pedindo o impeachment dos ministros

  • Por Jovem Pan
  • 23/08/2021 12h49 - Atualizado em 23/08/2021 19h05
Reprodução/Facebook/@batorehumorista169/23.08.2021Vídeo de Batoré falando do STF viralizou nas redes sociais

O humorista Ivanildo Gomes Nogueira, que ficou conhecido pelo personagem Batoré da atração “A Praça é Nossa”, virou assunto nas redes sociais após começar a circular um vídeo de 2017 em que ele pede o fechamento do Supremo Tribunal Federal (STF). “Nojo! Vocês deveriam ter consciência de que esse país não é de vocês. Se nós mudamos a presidência é porque a gente viu que tinham muitos bandidos e que precisava de um militar”, falou o artista, que também declarou que falta militares no STF, na Câmara dos Deputados e no Senado. “O desejo de todos os brasileiros é que o presidente feche as portas dessas três casas porque elas não têm trazido benefício nenhum para o nosso país, eles não têm pensado nosso povo.” No vídeo em questão, ele também fez duras críticas ao STF por causa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva: “Fica só soltando bandido, parece Lacto-Purga [laxante], toda merda que está presa, solta. Vocês [ministros] deveriam ter vergonha a cara, vocês deveriam pensar como pais de família, como avós”.

Batoré foi parar nos assuntos mais comentados do Twitter nessa segunda-feira, 23, e suas declarações estão dividindo opiniões. Em conversa com a Jovem Pan, Ivann Mastronardi, filho de Batoré, enfatizou que as declarações do seu pai não têm relação com recente polêmica envolvendo o cantor Sérgio Reis. “Meu pai está sendo cancelado no Twitter por um o vídeo que é do final de 2017 ou começo de 2018, que foi quando estavam querendo soltar o Lula. Foi ali que ele pediu o fechamento do STF. O vídeo não é de agora, estão propagando muitas fake news, dizendo que ele se juntou ao Sérgio Reis e não é verdade”.

O cantor sertanejo viralizou nas redes sociais na semana passada após vazar um áudio em que fala de uma manifestação planejada para o dia 7 de setembro para pedir o impeachment dos ministros do STF. No áudio em questão, Sérgio disse que, se no prazo de 30 dias nada mudasse, ele e os manifestantes iriam “invadir, quebrar tudo e tirar os caras na marra”. Após as declarações polêmicas, Sérgio passou a ser investigado por incitação à violência e ameaça à democracia e teve o celular apreendido durante um mandado de busca e apreensão cumprido pela Polícia Federal na última sexta-feira, 20. Criticado por fãs e sem o apoio da maioria dos amigos famosos, o cantor chegou a ficar de cama.