Keanu Reeves visita o Uruguai para casamento do melhor amigo

  • Por Agencia EFE
  • 30/01/2014 11h36

Keanu Reeves vai visitar o Uruguai

Keanu Reeves vai ao Uruguai

Famoso por seus papéis de herói de ação em “Matrix” (1999) e “Velocidade Máxima” (1994), o ator de 49 anos Keanu Reeves considera que “Advogado do Diabo” (1997) foi seu melhor papel frente às câmaras, segundo uma entrevista ao jornal uruguaio El Observador publicada nesta quinta-feira (30).

Nascido no Líbano e criado no Canadá e com nacionalidades americana e inglesa, Reeves está no Uruguai para ir ao casamento de seu amigo Carl Rinsch, o diretor de seu último filme, “47 Ronins”, com a modelo uruguaia Gabriela Rosés Bentancor.

A cerimônia civil acontecerá nesta quinta-feira em uma adega do departamento de Canelones, vizinho a Montevidéu, mas o ator aproveitou sua presença no país para viajar ao balneário de Punta del Este, a cerca de 140 quilômetros de Montevidéu.

Além disso, nos últimos dias o ator foi visto várias vezes passeando pelo seleto bairro de Carrasco (Montevidéu), onde fica o hotel onde está hospedado, fazendo fotos com alguns fãs.

Na entrevista exclusiva ao “Observador”, Reeves reconhece que antes de chegar a Montevidéu, o Uruguai “era um país desconhecido” para ele e, ao ser questionado sobre a figura do presidente do Uruguai, José Mujica, pergunta inicialmente “O que é Mujica?”.

Após o esclarecimento do entrevistador, disse que conhece o inédito plano uruguaio de regular a produção e venda de maconha, iniciado por Mujica e que deu a volta ao mundo.

Diz que “soa muito progressista” e que é “esse tipo de coisa que precisaria estar acontecendo”.

Reeves admite ao Observador que lhe custa compaginar a fama com sua vida pessoal com a frase “é desconfortável que te filmem enquanto você está almoçando”.

“Não saio muito e sou uma pessoa muito fechada”, acrescenta o ator, que se define, usando a terceira pessoa, como alguém “muito bom”, que “tem um grande senso de humor, é inteligente, tem uma curiosidade maravilhosa sobre o mundo, gosta de motos, ama atuar e dirigir e quer contar histórias”.

Prestes a chegar aos 50, diz estar “muito agradecido” com a vida por seguir sua “paixão”, o cinema, e confessa que às vezes é um pouco “extremista”, porque deixa que o trabalho ofusque o resto de suas atividades e vice-versa.

Sobre sua carreira frente às câmaras, na qual se destacam títulos como “O pequeno Buda”, (1993) e “Garotos de Programa” (1991), destaca papéis como o de “Advogado do Diabo”, longa em que contracena com Al Pacino e Charlize Theron.

Reeves ressalta a satisfação que teve ao dirigir recentemente “Man of Thai Chi”, um filme de kung-fu no qual também atua.

O astro conta que seu desejo agora é ficar atrás das câmeras para rodar uma série de TV chamada “Arcadia”, porque gosta das “diferentes maneiras” com que “se pode contar uma história” nesse meio.